Conexão Cultural

A série Brasil Criativo conta um pouco da história do artista André Crespo:

CC: Quando começou a criar? 
“Por volta de 1986, em Campos dos Goytacazes, lembro-me de reproduzir o meu pai no papel, num desenho que eu sempre repetia: ele, muito forte, cheio de músculos. Mas o resultado parecia um boneco da Michelin, com dobras a mais. No salesiano, o colégio em que eu estudava, um colega chamado Juliano, um dia, fez na lousa um belíssimo desenho com proporções perfeitas (diferente do meu Michelin). Creio que foi aí. Tenho esse como o momento em que tive vontade de fazer um desenho lindo como aquele. Foi o começo.”
CC: O que o inspira? Qual é o seu processo criativo? 
“Inspira-me o dia-a-dia, com toda a beleza e toda a loucura. Tento fazer a lição de casa de viver cada dia como se fosse o único, o último. E sei que isso não é fácil. Daí o meu encanto pelas viagens, por poder ver o dia-a-dia de infinitas maneiras.”
CC: Como conectar o brasileiro à Arte? 
“Através da Educação, que é a ferramenta principal, aliada à sensibilidade de cada pessoa. Da educação, surgirão o interesse, a curiosidade, a coragem e a iniciativa. Acredito que isso valha pra todo indivíduo, todo ser humano — e não apenas para o brasileiro. Cada um vai se encantar e se mover por razões diferentes… existem tantos tipos de Arte, e de consumidores de Arte. Como se costuma dizer: existe mesmo gosto pra tudo. Que bom! Viva a diferença! Venha ela da gastronomia, da música, da pintura, do teatro, cinema, dança… o importante é ter acesso e vontade, para tudo isso.”
CC: O que traz a Arte? 
“A boa Arte é capaz de gerar diversas reações, da emoção à alegria, da saudade, da angústia, da tristeza à infância, a festas, pessoas e amores. Passado e futuro. Na verdade, o que quisermos imaginar. E a Arte inspira! Se você me pergunta ‘a quem?’, penso que a quem se permite e se abre para isso. Também diversas serão as interpretações das obras, e possivelmente diferentes daquela que tinha, no início, o artista.”

http://www.conexaocultural.org/2012/07/brasil-criativo-por-andre-crespo/